DUPLO DIPLOMA

No programa de Duplo Diploma (DD), que a Escola Politécnica oferece, você realiza um curso similar ao seu no Brasil em um período que pode variar de 1.5 a 3 anos. O Programa substitui o módulo vermelho, o que acarreta em realizar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no exterior. Dessa maneira, no término do programa você retorna ao Brasil e, ao finalizar o seu curso de origem, você receberá o diploma de ambas as universidades. 

Graças ao diploma da universidade parceira, torna-se possível trabalhar também no país em que foi realizado o programa, sem problemas de equivalência de diploma.

Apesar de muitos benefícios, a pouca flexibilidade na escolha das disciplinas no exterior, ficar preso somente ao currículo da universidade parceira, a falta de bolsas que financiem o aluno do começo ao fim da viagem e o número reduzido de parceiros que recebem alunos podem ser encaradas como algumas das desvantagens desse tipo de programa.

Processo Seletivo

O processo seletivo para o programa de Duplo Diploma é bem mais longo que o de Aproveitamento de Estudos (AE), com duração aproximada de 1 ano e ocorre, geralmente, em 3 etapas (4 em universidades francesas), todas eliminatórias a iniciar, geralmente, em Julho/Agosto. O intercâmbio tem início no segundo semestre do ano seguinte, normalmente entre os meses de agosto e setembro, e apresenta duração usual de 2 ou 3 anos.

    1. Primeira Etapa:

A primeira etapa é a inscrição online para o programa. No ato da inscrição, o candidato deverá estar cursando o terceiro ano, ou o segundo para universidades francesas.

Nessa etapa o candidato deve optar por até cinco Instituições de Ensino Superior conveniadas, ou três para as Écoles Centrales.

É na inscrição que o candidato deve fornecer seu Curriculum Vitae (CV), Projeto Profissional e seu(s) certificado(s) de proficiência linguística, e, para as universidades francesas, também é necessária uma carta de recomendação. Durante a primeira etapa um grupo de professores da EPUSP analisa as candidaturas e avalia quais candidatos passarão para a segunda fase. A avaliação considera o CV, o Projeto Profissional, a média ponderada e a posição relativa do aluno no seu curso e no seu ano de ingresso. 

Obs: Para informações sobre o nível de proficiência exigido, é necessário consultar o site da IES no exterior​.

    2. Segunda Etapa:

Na segunda etapa, os candidatos qualificados devem comparecer a uma entrevista única e individual onde professores da EPUSP farão a avaliação do candidato na entrevista. Nessa etapa, o candidato deverá entregar na sala da SVREInt-POLI cópia(s) simples do(s) certificado(s) de proficiência linguística e, na falta do certificado oficial, o candidato poderá apresentar atestado(s) de cursos de línguas particular.

Após a divulgação do resultado da entrevista o candidato deverá manifestar a aceitação ou não da vaga para qual foi pré-selecionado.

Obs: O critério de alocação nas vagas é o seguinte: o 1º candidato classificado será designado para sua 1ª opção escolhida. O 2º candidato classificado para sua 1ª opção ou, caso ela já tenha sido preenchida, para sua 2ª opção e assim sucessivamente.

Ao final dessa etapa, o SVREInt-POLI comunica às IES conveniadas a lista de alunos pré-selecionados para o intercâmbio.

Obs:  Para as universidades francesas, após essa etapa, o candidato terá que comparecer a uma entrevista com representantes das IES da frança no Brasil, que será em Inglês ou francês, a depender da escolha do candidato.

    3. Terceira Etapa:

Na terceira etapa, sendo de responsabilidade da Instituição de Ensino Superior na qual o aluno foi possívelmente aceito, os candidatos pré-selecionados deverão reescrever o formulário de candidatura, o Curriculum Vitae e o Projeto Profissional na língua do país de destino ou em inglês, conforme solicitado pela IES. 

Após a análise desses documentos, a Instituição de Ensino Superior conveniada comunica a SVREInt-POLI a lista de alunos aceitos para realizarem o intercâmbio.

Depois de aceito, o aluno deverá apresentar um Plano de Estudos, ou seja, uma lista com o código e/ou título das disciplinas que deseja cursar na IES com no mínimo 12 créditos/ECTS por semestre (1 crédito USP=1 crédito ECTS). Esse plano de estudos deverá ser aprovado e assinado pelo Coordenador de Curso na POLI.

Obs: É aconselhado pela SVREInt-POLI que o aluno elabore o plano de estudos juntamente com o Coordenador de seu curso na POLI e que verifique se na IES a qual ele está se candidatando é permitido cursar disciplinas não relacionadas à área de engenharia. Esta atitude facilitará o aproveitamento e/ou equivalência dos créditos cursados no exterior.

Bolsas
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

©2021 por iPoli - Escritório Politécnico Internacional